Nos dias 20, 21 e 22 de agosto passado, presenciamos um grandioso evento, nas dependências da Colônia de Férias do SESC, em Belo Horizonte.

Na realidade, foram muitos os eventos que, simultaneamente, foram realizados dentro de um clima festivo e de muita fraternidade.

1º Congresso de Lideranças Maçônicas, Encontro das Poderosas Assembléias Estaduais Legislativas, 60º Aniversário de fundação do Grande Oriente do Estado de Minas Gerais/GOB e o lançamento oficial da Ação Maçônica Internacional.

O Grande Oriente do Brasil, através de Decreto do Soberano Grão-Mestre Geral, Irmão Laelso Rodrigues, transferiu-se para Belo Horizonte, durante os dias em que aquelas solenidades foram realizadas.

JAs mais altas autoridades do GOB, GOEMG/GOB, GOMG/COMAB e GLMMG, estiveram presentes, prestigiando aquele evento que, convenhamos, deixará saudades.

Embora não seja minha intenção, ressaltar que esse ou aquele evento tenha sido o mais importante, sem dúvida o lançamento oficial da Ação Maçônica Internacional, marcou de forma decisiva, o início de uma nova era para a maçonaria brasileira.

Ao citarmos a intervenção da nossa Sublime Instituição, em determinados episódios da história do Brasil, a cronologia nos mantém, quase sempre, presos ao restrito período que compreende a história do Império e a Primeira República do Brasil.

Antes da segunda década do século XIX, a maçonaria em nossa pátria era representada de maneira muito tímida, por alguns Irmãos iniciados na Europa. Entretanto, eles que trouxeram a semente que germinou e culminou com a criação do Grande Oriente do Brasil.

Após a proclamação da República, devido a diversos fatores, a maçonaria brasileira iniciou uma era de hibernação e, ressalvados uns poucos e heróicos exemplos dados por Irmãos ou Lojas, é imenso o débito que temos, no que diz respeito à nossa obrigação quanto às diferenças sociais. Diante dessas desigualdades, nossa indiferença operacional é vergonhosa.

A Ação Maçônica Internacional, é um valiosíssimo instrumento, através do qual poderemos viabilizar o resgate do nosso débito para com o Social.

As festividades de seu lançamento, foram maravilhosamente comemoradas. Agora, chegou a vez de darmos a nossa efetiva contribuição, colaborando com aqueles Irmãos que, corajosamente investiram tempo, dinheiro e, o mais importante, toda a sua esperança na Maçonaria de nossos sonhos, que é a Maçonaria que deve lutar pela igualdade de oportunidades.

Visite a página da Ação Maçônica Internacional: www.aminternacional.org., conheça seu estatuto. Pergunte, critique, faça sugestão, enfim, empunhe a bandeira da Ação Maçônica Internacional, ela deverá ser a insígnia da Maçonaria Brasileira.

Fraternalmente, Irmão Amintas de Araújo Xavier